Como ser um bom médico...


Sugestões validadas e provadas para ser um bom médico

- Princípio Fundamental: Em primeiro lugar, seu paciente. Acima dos credos, dos poderes, das instituições, incluindo seus colegas, está aquele que delegou a você o direito de chamá-lo, meu paciente.

- Durante a consulta atenha-se exclusivamente ao paciente. Vá direto a queixa principal e depois de bem explorada, desvie o foco para aspectos sociais e comportamentais do paciente, de forma a permitir um aprofundamento na relação médico-paciente e o surgimento de novos dados sobre a condição de saúde atual, passada e situações que podem ser prevenidas.

- Antes de terminar a anamnese, pergunte ao paciente o que realmente mais o preocupa em relação às queixas expostas ou veladas... ao final da consulta, explore e responda bem esse ponto - muitas vezes o que você considera importante e relevante para um paciente pode estar em desacordo com o que pensa seu cliente.

- Faça um exame físico completo, não apenas dirigido à queixa principal do paciente.... procure detectar outras condições passíveis de serem tratadas ou prevenidas.

- Estude cada caso e veja como ele pode ser conduzido da melhor maneira. Verifique as publicações impressas e eletrônicas de atualização prática e as recomendações dos consensos (guidelines).

- Discipline o seu horário de estudo - Procure isolar-se, longe da secretária e dos telefones, inclusive o celular, evite ocupar este horário com outras atividades. Cada uma tem o seu tempo.

- Preencha corretamente a sua ficha clínica, obedecendo aos seguintes critérios: nunca saia do consultório sem preenchê-lo; nunca escreva o que não poderá ser lido por outras pessoas; nunca acrescente nada ao prontuário após ter ocorrido os registros referentes ao atendimento.

- Nunca vá para casa sem responder aos telefonemas do dia - dependendo do número de retornos, classifique-os em chamadas importantes e urgentes, importantes mas não urgentes, não importantes e não urgentes - dê atenção as duas primeiras e deixe as demais para a sua secretária responder.

- Trabalhe menos (e melhor) e pense mais: procure não entrar noite adentro no consultório. Você poderá fazer isso se organizando melhor.

- Crie um dia de folga no meio da semana: use-o para estudar, realizar pesquisas e preparar apresentações, além de estar mais folgado para a família - considere como um dia sagrado - o seu dia.

- Nunca faça coisas que outras pessoas possam fazer por você, delegue! Gaste o seu tempo apenas com o que precisa ser feito exclusivamente por você.

- Mantenha o controle de sua agenda de pacientes. No atenda mais doentes do que poderia cuidar, prejudicando a qualidade do seu atendimento.

- Escolha a secretária certa - ela precisa ter um pouco de você. Ensine-a como gostaria que ela realizasse o trabalho. Se possível, tenha um gerente para cuidar do seu consultório.

- Faça viagens regulares, físicas e virtuais, aos locais onde se realizam inovações científicas na sua especialidade ou mantenha-se conectado aos centros de referência.

- Tenha pelo menos uma assinatura de uma revista técnica sobre medicina geral - mantenha atualizada a sua cultura médica - e uma revista sobre a sua especialidade. Evite fechar muito o foco dos seus estudos, sua capacidade intuitiva e criativa se expande quando você amplia o acesso ao conhecimento.

- Conheça os melhores médicos do mundo justamente devido às suas qualidades - identifique e incorpore-as, treine bastante.

- Se você aderiu a alguma pesquisa, nunca deixe de passar um dia sem realizar algo por ela. Se você abandonar o projeto por uma semana, este período rapidamente crescerá para um mês e logo para um ano.

- Na visita hospitalar, leve sempre o prontuário para poder registrar imediatamente a evolução do caso e refazer a prescrição médica. Com isto você evitará o risco de esquecer itens se o mesmo tiver que ser preenchido no posto médico. Racionalizando o registro do prontuário, aumenta o seu tempo de permanência junto ao doente, podendo examiná-lo ou escutar melhor a sua história.

-
Finalmente, os três fundamentos para que os profissionais da área médica alcancem sucesso no exercício de suas atividades: primeiro o paciente, segundo a comunidade e, em terceiro, nós mesmos. Todo o resto, inclusive o sucesso financeiro, vem como conseqüências desses fundamentos.

Airton Galarça da Silva - airton@galarza.com


Home